Retorno às aulas presenciais

Retorno às aulas presenciais

Como a escola está a adaptar-se para as aulas pós-quarentena

Após o Estado de Emergência ser declarado, a ESAI encerrou as suas actividades presenciais para funcionários e alunos. Foram 2 meses de quarentena, aulas online e tele-trabalho. Passado esse período, as aulas presenciais retornaram a ser realizadas com apenas 25% da ocupação das salas. A obrigatoriedade de uso de máscara e os cuidados com a higiene estão a ser mantidos rigorosamente para o controle da saúde de todos. Sempre a respeitar as indicações e normas do órgãos de saúde responsáveis pela contenção da pandemia. 

 

Para entender a visão de quem estuda na escola, entramos em contacto com o discente do curso superior de Gestão Imobiliária, Tiago Maia Ferreira, que nos falou um pouco sobre a sua percepção de todo esse cenário de ensino remoto e à essa nova maneira de lidar com ensino presencial em tempos de Covid-19. Confira a entrevista com o aluno da Escola Superior de Actividades Imobiliárias, Tiago Maia Ferreira:

 

ESAI – Como está a adaptação para voltar às aulas, pós-quarentena?

TIAGO –  Tem sido uma adaptação fácil, tento ir semana sim semana não, porque apesar do sistema remoto funcionar na perfeição, gosto de assistir às aulas presencialmente.

ESAI – Sente-se seguro em assistir às aulas presencialmente na ESAI? Porquê?

TIAGO – Sim, desde a primeira semana que nos foi pedido para enviarmos um e-mail, com uma semana de antecedência, de forma a que sejam garantidos apenas 9 alunos por sala e isso traz-nos a segurança necessária para enfrentar esta situação.

ESAI – Que diferenças sentiu ao ter de assistir aulas online e o que mudou com isso?

TIAGO – Desde que me inscrevi na ESAI, que tinha conhecimento que a escola apostava no sistema híbrido, eu pessoalmente nunca tinha utilizado antes o sistema remoto, no entanto, acho que o facto de, de um dia para o outro todos os alunos terem de assistir às aulas de forma remota, aumentou a eficiência das aulas online e melhorou algumas pequenas lacunas que até então surgiam, sendo atualmente, praticamente igual assistir em casa ou presencialmente na ESAI.

 

ESAI – Como foi a interação com os docentes durante as aulas online?

TIAGO – Na ESAI, existe alguma proximidade entre docentes / discentes e isso não foi alterado durante as aulas online, acho que os docentes foram compreensíveis, ouviram as nossas opiniões e criaram normas para o bom funcionamento das aulas.

A nível da exigência dos trabalhos em curso e da programação da matéria lecionada nas diversas disciplinas, optou-se por criar soluções, para que esta situação não prejudicasse nem beneficiasse as partes.

ESAI – Na sua opinião, como a crise do Covid-19 pode influenciar na educação e na sociedade como um todo?

TIAGO – Ao nível da educação, eu creio que o futuro passe por algo mais remoto e não tanto presencial e creio que o COVID-19 veio provar que é possível fazê-lo, embora, eu pessoalmente goste bastante do presencial, pois de acordo com o meu método de aprendizagem, torna-se mais eficiente e mais fácil de assimilar o que é lecionado.

– Ao nível da sociedade e não querendo ser fundamentalista, sou da opinião que o MUNDO precisava de um susto deste tipo, temos vindo a ter pouco cuidado com o planeta em que vivemos e creio que teremos de aprender a respeitá-lo para poder viver nas e das cidades, como grande parte de nós na ESAI, pretende.

Tiago Maia Ferreira, para além de ser discente do terceiro ano da licenciatura de Gestão Imobiliária da ESAI, atua no mercado como técnico de mediação imobiliária.

Leave a Reply

X