Notícias

Projeto de desenvolvimento sustentável para a cidade do Barreiro e zona envolvente

By 23 Setembro, 2019 No Comments

(Projeto de desenvolvimento sustentável para a cidade do Barreiro e zona envolvente) (Imagem: risco.org)

Trabalho desenvolvido por Pedro Wallis Carvalho (Aluno N.º 973)

(CONSULTAR TRABALHO)

Licenciatura em Gestão Imobiliária
Unidade Curricular: Cidades do Futuro

RESUMO

A Cidade do Barreiro e zona envolvente, encontra-se numa espiral negativa pós-industrial com diversos problemas sociais, económicos e ambientais. A solução passa pela criação de um cluster¹ da indústria aeronáutica que permitirá inverter este ciclo. A principal motivação deste projeto é melhorar a qualidade de vida das populações desta área, criando riqueza e bem-estar, contribuindo para o desenvolvimento do País.

¹ Um cluster, no mundo da indústria, é uma concentração de empresas que se comunicam por possuírem características semelhantes e coabitarem no mesmo local. Elas colaboram entre si e, assim, tornam-se mais eficientes. (https://pt.wikipedia.org/wiki/Cluster_industrial)

PALAVRAS CHAVE

Desenvolvimento Sustentável, Bem-Estar Social, Bem-Estar Económico, Bem-Estar Ambiental, Reabilitação Imobiliária, Habitação, Qualificação, Emprego.

INTRODUÇÃO

O presente trabalho foi desenvolvido no âmbito da unidade curricular Cidades do Futuro, lecionada pelo Professor Doutor Pedro Neves e consiste num projeto de desenvolvimento sustentável para a Cidade do Barreiro e zona envolvente.

O Barreiro encontra-se numa crise pós-industrial de espiral negativa com diversos problemas sociais e económicos, tais como o desemprego, a pobreza, a criminalidade, o abandono escolar, a baixa qualificação, a demografia negativa e o envelhecimento da população, além dos problemas ambientais resultantes fundamentalmente da atividade industrial pré legislação ambiental.

O Barreiro tem tido ao longo da história, um relevante papel na criação de riqueza e no desenvolvimento do País, desde os descobrimentos até aos nossos dias.

Pretende-se com este projeto alterar o paradigma desta zona.

INVESTIGAÇÃO DO TEMA

CONTEXTO HISTÓRICO

A Cidade do Barreiro é uma cidade situada no Distrito de Setúbal, com cerca de 78 000 habitantes. É sede de um concelho com 36,39 km² de área, subdividido em 4 freguesias e, está localizada na margem sul do Rio Tejo, a 20 km da cidade de Lisboa (pela Ponte 25 de Abril — 35 km pela Ponte Vasco da Gama) e integra a cintura urbanística da Cidade de Lisboa.

Os dados mais antigos respeitantes à região, onde hoje se encontra situada a Cidade do Barreiro, remontam à Pré-História, com o Povoado Neolítico da Ponta da Passadeira.

“Trata-se de um povoado que teve ocupação humana há cerca de 5 mil anos, embora tenham sido encontrados elementos materiais do Paleolítico com cerca de três dezenas de milhar de anos. A população neolítica da Ponta da Passadeira explorava os recursos naturais como a pesca e praticava a agricultura, como demonstram os artefactos encontrados: mós manuais, machados e enxós em pedra polida. Porém, a atividade mais importante desta população era a olaria. Foram escavadas numerosas estruturas de combustão (fornos), para produção de peças cerâmicas. Os vestígios desta atividade oleira ainda são visíveis e encontram-se milhares de pequenos fragmentos cerâmicos em toda a extensão da Praia do Lavradio. Alguns recipientes foram reconstituídos e encontram-se expostos no Espaço Memória, na Quimiparque, e no Museu de Arqueologia e Etnografia de Setúbal.” ²

A Cidade do Barreiro teve origem numa aldeia ribeirinha, repovoada após a reconquista cristã da região, (Sec. XII) que repovoou o local e se dedicavam essencialmente às atividades piscatórias e da extração do sal.³

Durante o século XVIII, o surgimento da proto indústria, caracterizada pela existência de indústrias primitivas, de carácter artesanal, que podem ser descritas como indústrias manufatureiras dos quais são exemplo os diversos moinhos de maré espalhados pela região que fabricavam a farinha para os biscoitos, que abasteciam as naus que saíam de Lisboa rumo à Índia e ao Brasil. A produção de vinho e a extração de sal também contribuíam para o abastecimento das naus. Os celeiros, fornos e moinhos subsistiram até ao século XIX. O Barreiro teve igualmente um papel importante nos Descobrimentos Portugueses devido ao seu fator geográfico ser o ideal para a construção naval.⁴

“O desenvolvimento do Barreiro teve início em 1861, com a exploração das linhas férreas até Vendas Novas (57 km) e até Setúbal (13 km). A sua expansão deve-a, contudo, a partir de 1906, com a adjudicação a um grupo de industriais do Caminho-de-Ferro-Sul-eSueste, inicialmente entre o Barreiro e Vendas Novas. Com o surgimento deste meio de transporte, este haveria de despoletar um processo histórico, que viria a ser determinante, não só para o Concelho, como para o país. A implementação de indústrias pela Companhia União Fabril (CUF), desde 1898 dirigida pelo dinâmico e empreendedor empresário que foi Alfredo da Silva. Desde então o Barreiro tornar-se-ia uma “moderna vila industrial e operária”, transformando por completo o antigo aspeto da vila, tanto social, económica, como urbanisticamente, o Barreiro transfigurava-se. A malha urbana cresceria além dos limites do próprio concelho, até à vizinha Moita. Os vestígios deste passado são ainda hoje uma marca da cidade, através das Oficinas da CP, dos Bairros Operários, e em especial do ainda presente parque industrial-empresarial da Baia do Tejo (actual nome da antiga CUF, QUIMIGAL e Quimiparque). O Barreiro ascendeu ao título de cidade em 28 de Junho de 1984.” ⁵

Com a nacionalização e desmembramento da CUF, pós 25 de Abril de 1974 e, o encerramento de diversas indústrias, iniciou-se um processo de aumento do desemprego, da pobreza e de envelhecimento, com a fuga principalmente da população em idade ativa. A cidade colapsou em poucos anos, no final da década de 70 e princípio da década de 80, estando moribunda até aos dias de hoje.

Para o desenvolvimento deste projeto foram utilizadas três ferramentas que foram disponibilizadas pelo Docente:

  • 1ª – As Is (Situação Atual) para To Be (O Futuro)
  • 2ª – Pizza Pie – 4 Estações
  • 3ª – ODS 2030

A primeira ferramenta utilizada, a abordagem As Is (Situação Atual) para To Be (O Futuro), consiste na caracterização do presente, com a identificação do problema, a definição do que se pretende para o futuro e qual a forma de se lá chegar.

² (https://www.cm-barreiro.pt/pages/852)
³ (https://pt.wikipedia.org/wiki/Barreiro)
⁴ (https://www.cm-barreiro.pt/pages/853, https://pt.wikipedia.org/wiki/Barreiro)
⁵ https://pt.wikipedia.org/wiki/Barreiro)

AS IS – A situação atual

O Barreiro encontra-se numa crise pós-industrial de espiral negativa com diversos problemas sociais e económicos, tais como o desemprego, a pobreza, a criminalidade, o abandono escolar, a baixa qualificação, a demografia negativa e o envelhecimento da população, além dos problemas ambientais resultantes da atividade industrial pré legislação ambiental. A título de exemplo, a taxa de desemprego, no município do Barreiro, era de 9,5% em 2001 e de 15,4% em 2011. A percentagem de população em idade activa (15 aos 64 anos), no município do Barreiro, era de 70,8% em 2001, de 64,1% em 2011 e 60,6% em 2016. A percentagem de jovens (menos de 15 anos), no município do Barreiro, era de 13,2% em 2001, 14,3% em 2011 e de 14,3% em 2016. O cruzamento destes dados permite concluir, que os jovens quando chegam à idade adulta, vão para outros locais onde possam encontrar oportunidades de trabalho, permanecendo os mais idosos.⁶

Área de Intervenção:

⁶ https://www.pordata.pt/Municipios/Quadro+Resumo/Barreiro+(Munic%C3%ADpio)-231291

TO BE - O futuro

O presente projeto tem o ambicioso objetivo de mudar o paradigma do Barreiro, invertendo a espiral negativa numa espiral positiva (circulo virtuoso) de desenvolvimento humano elevando os índices de bem-estar social, económico e ambiental da sua população.

Ilustração 1 – Tripé da economia sustentável – Pessoas, Planeta e Lucro

As intervenções setoriais, isoladas e pontuais, características do passado, são meros paliativos, que não resolvem de todo um problema extremamente complexo, que tem origens locais, regionais, nacionais e mundiais, de um mundo em constante mudança. É assim necessário uma visão e abordagem inovadora, pensando e intervindo de uma forma integrada e multidisciplinar, a médio e longo prazo, de forma a mitigar o impacto dos ciclos negativos característicos do desenvolvimento humano. “Pensar global e agir local”. ⁷

“Good city building is not created by complex statistics, functional problem solving, or any particular decision-making process. Successful cities instead come from people advocating easily understood human values and principles that take into account the sensory, tactile, and sustainable qualities of environment and design in relation to what is the best of human endeavor.” ⁸

Por mais nobres e virtuosos que sejam os objetivos, todo e qualquer projeto está sujeito à “ditadura dos números”, a velha questão: quem paga? Por esse motivo procurou-se pensar e desenvolver um projeto que fosse auto sustentável, ou seja um projeto que se pague a si próprio.

A segunda ferramenta utilizada, a abordagem “Pizza Pie – 4 Estações”, em que uma das componentes do projeto gera a receita necessária para cobrir os custos de todo o projeto, permitiu responder e resolver esta questão.

Ilustração 2 – Pizza Pie – 4 Estações

A terceira ferramenta utilizada, foram as dezassete metas de desenvolvimento sustentável, conhecidas pela sigla ODS 2030, desenvolvidas pela Nações Unidas e subscrita pelos cento e noventa e três Países que a integram.

Estes objetivos são resumidos pelos cinco “P’s” da sustentabilidade.

Ilustração 3 – Cinco “P’s” da Sustentabilidade

A ÂNCORA DE DESENVOLVIMENTO

Conforme descrito anteriormente, o instrumento que permitirá suportar o custo de implementação deste projeto é o imobiliário. Mas como atrair as pessoas para ir viver no Barreiro quando elas estão a sair quando chegam à idade ativa?

A resposta é, através a criação de um cluster tecnológico da indústria aeronáutica na zona do Barreiro, com a instalação de um Instituto Politécnico que forme competências nesta área e de um polo de investigação aeronáutica, de forma a atrair as empresas e indústrias desta área, ao providenciar-lhes a mão-de-obra qualificada de que necessitam. A proximidade ao novo Aeroporto do Montijo, ao Aeroporto de Beja, a ferrovia e o porto colocam esta região num local de excelência para a instalação deste tipo de indústria de alta tecnologia, permitindo inclusive a criação de um polo logístico.

Atualmente a indústria aeronáutica representa 1,7% do PIB Português e, projeta-se um aumento que poderá chegar aos 4,5% nos próximos 5 anos.

A instalação do cluster aeronáutico, permitirá atrair população integrando-a na já existente, renovando o tecido social, dinamizando e trazendo riqueza para a região.

CONCLUSÃO

O trabalho desenvolvido neste projeto permitiu concluir que é possível mudar o paradigma de uma cidade ou região.

DISCUSSÃO

A existência de um projeto autossustentável e que simultaneamente atinja as metas ODS 2030 é um projeto elegível e muito atrativo para o investimento privado, institucional e público.
A grande barreira para a implementação deste tipo de projetos, está na necessidade da mudança de mentalidades: sozinhos, nunca conseguiremos. Só trabalhando e lutando em conjunto e em benefício de todos conseguiremos lá chegar. Os cinco “P’s” da sustentabilidade.

A atração de população, com maior poder de compra, para residir nesta zona, irá provocar o aumento dos preços por m2 de área bruta de construção e em simultâneo pressionar o setor da promoção imobiliária a responder à procura. Esta procura, irá viabilizar a requalificação, reconstrução, reabilitação e construção urbana assim como a descontaminação de solos.

BIBLIOGRAFIA

Wikipedia. História do Barreiro. Novembro, 2018 (https://pt.wikipedia.org/wiki/Barreiro).

Câmara Municipal do Barreiro. Proto indústria. Novembro, 2018 (https://www.cm-barreiro.pt/pages/853)

Pordata. Números dos municípios e regiões de Portugal: Barreiro. (https://www.pordata.pt/Municipios/Quadro+Resumo/Barreiro+(Munic%C3%ADpio)- 231291)

Wikipedia. Desenvolvimento sustentável. Novembro, 2018 (https://pt.wikipedia.org/wiki/Desenvolvimento_sustent%C3%A1vel)

Nós Podemos. Os 5 P’s da Sustentabilidade. Novembro, 2018 (http://nospodemos-sc.org.br/nossa-causa/os-5-ps-da-sustentabilidade/)

Kriken, John Lund (2010). City Building: Nine Planning Principles for the Twenty-First Century. Paperback (https://www.papress.com/html/product.details.dna?isbn=9781568988818)

ONU. The 2030 Agenda for Sustainable Development. Novembro, 2018 (https://sustainabledevelopment.un.org/?menu=1300)

Neves, Pedro (2018). Cidades do Futuro (Documentação da Unidade Curricular)

Apontamentos da unidade curricular Cidades do Futuro

Leave a Reply

X